Operação Mensageiro apreende mais de R$ 1,3 milhão em dinheiro vivo, bloqueia R$ 282 milhões e mantém 15 prisões
09/12/2022 13:02 em Política

As 15 prisões preventivas, requeridas pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) na Operação Mensageiro foram deferidas e mantidas pelo Tribunal de Justiça catarinense. No mesmo dia da deflagração da Operação Mensageiro (6), foram realizadas as audiências de custódia presenciais no Fórum da Comarca de Joinville.

 

As audiências, que servem para avaliar eventuais ilegalidades durante o cumprimento das prisões, aconteceram durante a tarde e parte da noite. O investigado preso em Brasília também foi apresentado em audiência de custódia naquele local. Da mesma forma, todos 109 mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

 

Durante as buscas, foram apreendidos no total mais de R$ 1,3 milhão de reais em espécie localizados nas residências e locais de trabalho dos alvos investigados. Além disso, foram recolhidos para perícia 58 computadores, 85 aparelhos de telefone celular e 140 mídias eletrônicas. Os bens de 25 empresas e 11 pessoas físicas foram bloqueados por ordem do TJSC em mais de R$ 282 milhões.

 

A operação da Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, deflagrada pelo Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e pelo Grupo Especial Anticorrupção (GEAC) do MPSC, ocorreu durante todo o dia desta terça-feira (6) nas regiões Norte, Sul, Planalto Norte, Vale do Itapocu, Vale do Itajaí, Alto Vale do Itajaí e Serra catarinenses. 

 

O objetivo da investigação é apurar suspeita de fraude em licitação, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro no setor de coleta e destinação de lixo em diversas regiões de Santa Catarina.

 

No dia seguinte (7), as investigações continuaram com a oitiva de pessoas e organização para análise do material apreendidos. Os documentos e materiais apreendidos irão passar agora por avaliação técnica e as investigações seguem em segredo de justiça. Assim que houver a publicidade dos autos, novas informações poderão ser divulgadas.

 

A Operação Mensageiro envolveu cerca de 220 Policiais Civis, Militares e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e 23 Promotores de Justiça. Contou com o importante apoio do GAECO do Ministério Público do Paraná (MPPR) e do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) no cumprimento de mandados de prisão de dois envolvidos. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), a Polícia Civil e a Polícia Científica também prestaram apoio à operação. 

COMENTÁRIOS